PRELÚDIO DE NATAL





Tudo principiava
pela cúmplice neblina
que vinha perfumada
de lenha e tangerinas

Só depois se rasgava
a primeira cortina
E dispersa e dourada
no palco das vitrinas

a festa começava
entre odor a resina
e gosto a noz-moscada
e vozes femininas

A cidade ficava
sob a luz vespertina
pelas montras cercada
de paisagens alpinas

David Mourão-Ferreira


:
:
:
:

:
:
:
:

Outros Miados

  • ternário - *Vêm-me à cabeça os elfos, os silfos e os gnomos. Minúsculos, invisíveis, estranhos, imaginários e aí permanecem, na minha cabeça. No início entusiasm...
    Há 3 semanas
  • INSTANTE - *INSTANTE* Sou apenas um instante, partícula residual de tempo, tatuada na memória da árvore. Passageiro breve de um volátil carrossel de...
    Há 8 meses
  • - *Há as residentes e as estivais, as de cabeça preta, garganta branca, as de barrete azul e peito laranja. O anel orbital avermelhad...
    Há 1 ano
  • - *"Se esta vida humana for usada para o bem pode ser muito poderosa. Se formos cuidadosos e procurarmos agir de forma positiva, podemos alca...
    Há 1 ano