Ode ao gato





Tu e eu temos de permeio
a rebeldia que desassossega,
a matéria compulsiva dos sentidos.
Que ninguém nos dome,
que ninguém tente
reduzir-nos ao silêncio branco da cinza,
pois nós temos fôlegos largos
de vento e de névoa
para de novo nos erguermos
e, sobre o desconsolo dos escombros,
formarmos o salto
que leva à glória ou à morte,
conforme a harmonia dos astros
e a regra elementar do destino.





José Jorge Letria, in "Animália Odes aos Bichos".



:
:
:
:

:
:
:
:

Outros Miados

  • ternário - *Vêm-me à cabeça os elfos, os silfos e os gnomos. Minúsculos, invisíveis, estranhos, imaginários e aí permanecem, na minha cabeça. No início entusiasm...
    Há 3 semanas
  • INSTANTE - *INSTANTE* Sou apenas um instante, partícula residual de tempo, tatuada na memória da árvore. Passageiro breve de um volátil carrossel de...
    Há 8 meses
  • - *Há as residentes e as estivais, as de cabeça preta, garganta branca, as de barrete azul e peito laranja. O anel orbital avermelhad...
    Há 1 ano
  • - *"Se esta vida humana for usada para o bem pode ser muito poderosa. Se formos cuidadosos e procurarmos agir de forma positiva, podemos alca...
    Há 1 ano